segunda-feira, 27 de junho de 2016

Tag: Personagens Mais Esquecidas

Olá, Pessoal!
Bem... esta tag foi uma sugestão da Elisa do blogue: Histórias da Elifcr. Demorei a fazê-la, mas aqui está!

Como viram o título, vou fazer o Top5 das personagens mais esquecidas, de acordo com a visão do leitor.
Caso vocês tenham outro Top5, comentem. Iria gostar de saber.

Aviso que o meu Top5 não está por nenhuma ordem em especial.

1ª- Mário (Um Segredo Bem Guardado)
- Esta personagem não teve muita importância para vocês devido ao facto de parecer ser muito "politicamente correcto". Essas personagens costumam, por si só, deixar de ser importantes.

2ª- Stephanie (Uma Vida Eterna)
- Quando existe um grupo de três pessoas, a mais importante é sempre aquela que ganha mais protagonismo, por isso mesmo, eu acabei colocando a Stephanie neste top porque é a "segunda" vilã.

3ª- Leandro (Noiva do Irmão)
- Esta foi uma personagem, à semelhança da Stephanie, também, provavelmente, vista como a "segunda". Mas, neste caso, não como vilã. Quem é que ainda se lembra do Leandro, o irmão do André, que era o mais afastado do enredo e das personagens, muito longe do conflito e do clímax? Ninguém, obviamente!

4ª- Juliana (A Escola do Terror)
- Tive, obviamente, que pensar em alguma personagem deste projeto lançado em livro que tivesse sido esquecida para vocês em algum momento (à excepção do assassino). Acho que a Juliana foi essa personagem. Era a quarta chefe do "grupo" e não esteve presente na quebra da situação inicial. A personagem esteve noutro conflito secundário, onde poucos leitores deram importância.

5ª- Joana e Marta (Encontro com o 666)
- E, por fim, deixo aqui duas personagens de Encontro com o 666. Eu própria coloquei estas duas no top porque também eu as senti fora do enredo, enquanto escrevia. Por isso mesmo eu decidi dar-lhes o protagonismo ao revelarem que conheciam o assassino da estória/história e com essas mesmas personagens relancei o mistério em volta da personagem que estava a aterrorizar os alunos da escola. Foram duas personagens muito apagadas onde acabei por lhes dar algum protagonismo e a morte de uma ainda antes do final.

E aqui está o top!

Quem tiver outro Top5 diferente do meu ou com poucas alterações, comente.
Gostaria de saber a vossa opinião.

Beijos!

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Capítulo 7 (Parte 2)

Olá, Pessoal!
Obrigada pelos comentários.

Nesta parte do capítulo vou revelar quem é o tal polícia que prendeu a Roberta.
Este capítulo ainda terá uma terceira parte, não por ser grande, mas porque causa alguma reviravolta e decidi postar em partes.

Pela primeira vez uso o "Anteriormente" para vos relembrar de como terminou a primeira parte do capítulo. Farei sempre isto quando postar algum capítulo por partes.

Espero que gostem!

Anteriormente...
Minutos mais tarde estava numa sala amarrada nas mãos e nos braços. Tinha a cabeça a doer-me.
- Então é a amiga da "Senhora G"? – Perguntou-me o mesmo homem que me tinha feito desmaiar – Ou prefere que eu diga Gabriela Sousa?
- Quem és tu? – Eu tratei-o por tu embora ele me tratasse pela terceira pessoa.
- Ainda não percebeu? Sou um polícia e está presa...

Capítulo 7 (Parte 2)

Narrado por Roberta da Silva

- Ainda não percebeu? Sou um polícia e está presa. O meu nome é Guilherme Moniz.
Nessa altura, ele fez uma chamada. Mas percebi que ele tinha-se descaído porque ouvi o nome do Bruno. 
"Prendi a Roberta Da Silva, Bruno Soa…" – Foi o que ele disse. 
Eu sabia que o nome dele era-me familiar. Era ele que tinha prendido um bandido há algumas semanas antes de ter entrado na vida da Gabriela. Achei estranho a Gabriela não ter sabido disso.
Consegui desatar-me e quando ele terminou a chamada já tinha encontrado algo de ferro para atirar para a cabeça dele. Ele caiu desmaiado no chão e eu corri até casa da Gabriela.
- Onde está o Bruno? – Perguntei assim que cheguei dentro de casa.
- Ele foi-se embora há alguns minutos. Porquê?
- Queria falar com ele.
- Roberta, eu e o Bruno estamos a namorar. Gosto muito dele.
E agora?! Fiquei chocada quando ela disse-me isso. Não lhe podia dizer nada. Ela é como uma irmã para mim.
- Eu vou ter que ir. Vemo-nos daqui a pouco. – Disse eu, saindo de casa dela.
A Gabriela não notou nada e eu respirei fundo e voltei ao sítio em que o Guilherme tinha-me prendido. Talvez ele ainda estivesse lá. Quando chego ao local, o Bruno está a falar com ele. Escondo-me enquanto ouço a conversa.
- Ela apanhou-me. – Disse o Guilherme.
- Guilherme, se a Gabriela descobrir que eu trabalho para a Polícia Judiciária estamos mortos. Quando tudo estava a dar certo tu tens que te meter para estragar tudo.
- Da maneira que estás tu nunca os vais prender!
- Guilherme – Disse o Bruno, baixo – Eu estou apaixonado pela Gabriela. Eu sei que isso é um erro, mas se eu prendê-la ela nunca vai perdoar-me.
- Eu sei. Mas o Chefe Vieira está a pensar colocar o Adriano no caso e tirar-te. E eu sei que tu não queres o idiota do Adriano no caso, além disso se o Chefe Vieira descobrir do teu amor pela Gabriela tu vais perder o emprego e o idiota do Adriano vai ficar com o caso e quando ele tiver o caso em mãos vai buscar um exército inteiro para matá-los a todos.

E termina aqui.
- Qual será a reacção da Roberta ao ouvir isto?
- Encontraram algum erro ortográfico nesta parte do capítulo? Se sim, avisem. Obrigada desde já.

Espero que tenham gostado desta reviravolta. Lembrando que esta parte do capítulo é "vista" pela perspectiva da Roberta. Talvez um ou outro personagem vos pareça mais distraído, mas provavelmente não é a realidade.

Até à próxima parte do capítulo. Beijos.

Próximo capítulo

Olá, Pessoal!

Vim avisar-vos que o capítulo 7 - Parte 2 vai ser postado já a seguir.

Espero que gostem.

Beijos.

domingo, 12 de junho de 2016

Quarta resenha do livro A Escola do Terror

Olá Pessoal!
Já avisei na Página do Facebook e decidi avisá-los aqui também.

O blogue Balaio de Babados fez uma resenha do livro "A Escola do Terror". Já é a quarta resenha que fazem do livro e, pela primeira vez, é uma crítica negativa.

Agradeço pela resenha.


Para lerem é só clicarem: AQUI

Beijos.